O diário secreto de uma dona do lar ou O trágico fim de Odete

Personagens:

  • Odete Rodrigues – Dona de casa de 40 e poucos anos   
  • Alfredo Rodrigues – Marido de Odete, já passou dos 50 anos
  • Carlos Rodrigues – Filho de Alfredo e Odete, 17 anos 
  • Joaquim Rodrigues – Também filho de Alfredo e Odete, 11 anos
  • Pequena Rodrigues  – Filha do casal, 7 anos
  • Claudia – Melhor amiga de Odete e amante de Alfredo
  • Entregador de Leite – Homem de 30 anos, entrega leite na casa de Odete desde que Carlos nasceu
  • Carteiro/Paulo – Homem de 25 anos, começou a trabalhar de carteiro recentemente, namorado de Sofia
  • Sofia – Vizinha da família Rodrigues, universitária de 25 anos
  • Maria – Personagem fictício criado por Odete
  • Ana – Personagem fictício criado por Odete
  • Marcos – Personagem fictício criado por Odete

 

Peça dramática em 4 atos 

 

Ato I – Cena I

Local: Sala de Jantar da família Rodrigues

[uma mesa é posta com 6 cadeiras, Odete está de vestido com um avental por cima, tem bobs no cabelos que estão escondidos por um lenço, ela está preparando a mesa para o jantar]

ODETE: *Cantarola um trecho de Cotidiano* Todo dia ela faz tudo sempre igual…me sacode as seis horas da manhã *finaliza a arrumação da mesa antes de terminar a primeira estrofe da música, começa a listar tudo o que tem na mesa, como se confirmando que está tudo pronto* Café, suco de laranja, pão, manteiga, queijo, mamão, etc etc, está tudo pronto! *para fora de cena* Querido, crianças, o café da manhã está servido! *espera um pouco, como não há resposta, repete* O CAFÉ DA MANHÃ ESTÁ SERVIDO!

*fora da cena*CARLOS: JÁ VOU MAMÃE!

*entrando em cena pela esquerda*ALFREDO: Bom dia, querida, vejo que hoje você se superou *dá um beijo na bochecha de Odete, que fica ruborizada*

ODETE: Para o meu maridinho, só o melhor

*Se senta e pega uma xícara de café*ALFREDO: Nada melhor para começar o dia do que uma boa xícara de café preto

*entrando em cena pela esquerda* CARLOS/JOAQUIM/PEQUENA: Bom dia, mamãe!

ODETE: Bom dia, meus filhos *beija cada um na bochecha repetindo* Jesus lhe abençoe *as crianças se sentam a mesa, finalmente Odete toma seu lugar*

ALFREDO*para CARLOS*: Como está a escola, meu filho, quando eu vou poder ver o seu boletim?

CARLOS: O boletim só sai semana que vem, papai.

ALFREDO: Mas o boletim de seus irmãos já saíram, você está mentindo para mim?

ODETE: Eu acredito em nosso filho, Alfredo, ele já está no ensino médio, tem mais matérias, os professores devem levar mais tempo para corrigir as provas e entregar o boletim, foi assim na unidade passada, porque não será assim nessa unidade?

ALFREDO: Você tem razão, Odete. Desculpe seu pai, meu filho, o trabalho tem me estressado muito

ODETE: Não se preocupe, querido, ele sabe que você não faz por mal, você é apenas um pai preocupado.

*seguem-se conversas aleatórias sobre o tempo, notícias populares, etc. Seria interessante que temas atualizados fossem comentados nesse momento*

ALFREDO *olhando para o relógio*: Nossa! Olha que horas já são, se não me apressar vou me atrasar para o trabalho *se levanta, dá um selinho em Odete, segue beijando todos os filhos na cabeça, chega em Carlos e lhe dá um tapinha no ombro* Até mais tarde, queridos. *sai de cena pela direita*  

ODETE*para Carlos*: Não se irrite com seu pai, ele é assim mesmo, e você já sabe disso. 

CARLOS: Eu sei, mamãe, eu sei.

*Buzina de carro*ODETE*se levantando*: Chegou o transporte de vocês *gritando para o carro do transporte* JÁ VAI! JÁ VAI! Vamos, não se esqueçam de pegar o almoço de vocês *dá um beijo em cada um de seus filhos* até logos meus pequenos, até logo minhas crianças

[DESCE O PANO, FIM DA PRIMEIRA CENA]

Advertisements