O não existir

  • As promessas feitas
    Não existem mais
    Os amigos inseparáveis
    Não existem mais
    O eterno amor
    Também deixou de existir

    No meio de um quarto vazio de minha casa
    Existe, apenas por existir um monumento
    E por existir, vou observa-los durante alguns momentos
    E deixo meu coração criar asas

    O que já foi
    Não há mais de voltar
    E o que virá é o inesperado
    Que por certo não existe no passado

    Sinto saudades de sorrisos
    E sinto saudades da falta de problemas
    Mas esse é o meu dilema
    A solidão ou a nostalgia?

    Assumo,confirmo e repito
    A perfeição está no passado
    Saudades no peito que trago
    Tal qual a fumaça de meu cigarro

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s